Conheça os quatro tipos de lâmpadas mais utilizadas para iluminação fotográfica

Seja como passatempo ou profissão, a fotografia está sempre presente no dia a dia das pessoas e, mesmo com a evolução das técnicas e dos dispositivos móveis, a iluminação continua sendo um dos pontos mais importantes da arte fotográfica. É preciso entender muito de iluminação para “escrever com luz” – significado literal da palavra fotografia.

De nada adianta trabalhar com as câmeras mais caras e potentes, se o fotógrafo não entender a potencialidade da iluminação em seu trabalho. Por isso, no mês da fotografia, a Ultraluz mostra quais as lâmpadas ideais para cada tipo de fotografia. Se você deseja fazer fotos cada vez mais bonitas, dê uma olhada nas dicas!

Fontes de iluminação

Luz natural
A luz do sol é a principal fonte de iluminação natural. Ela é a mais abrangente e a que mais se modifica, dependendo do momento do dia. Outras fontes de iluminação natural são a luz da lua, das estrelas, de raios e auroras boreais – quando livres da influência de luzes artificiais podem compor fotografias belíssimas. Em fotos externas, pode-se utilizar uma série de recursos, combinando a luz do sol e a iluminação artificial como os flashes e refletores LED. É possível suavizar a iluminação utilizando acessórios de difusão, como sombrinhas e batedores.

Luz artificial
A luz artificial é usada na fotografia quando há necessidade de mais luz, controle de iluminação ou para fazer efeitos. Ela vem de lâmpadas, luminárias, refletores, holofotes, postes de luz, lanternas, painéis e outros. Os quatro tipos mais comuns de iluminação artificial são provenientes de lâmpadas fluorescentes, de LED, incandescentes, e de flashes e strobes (lâmpada estroboscópica).

Luzes fluorescentes são bem apropriadas para fotografias em ambientes corporativos. Elas podem ter diferentes temperaturas de cor, como a branca fria ou branca quente. A Ultraluz trabalha com lâmpadas eletrônicas quentes e frias, que podem ser utilizadas de acordo com a necessidade do fotógrafo. No caso de fotos corporativas, por exemplo, as lâmpadas brancas frias podem transmitir uma sensação de ambiente leve e clean;

Lâmpadas de LED estão cada vez mais cotadas para uso na fotografia. Têm diferentes temperaturas de cor e devem ser suavizadas quando necessário, com material de difusão. As lâmpadas LEDs são ótimas para fotografias de objetos e produtos. A iluminação LED também é indicada para trabalhos em que o profissional precisa tirar fotos e gravar vídeos ao mesmo tempo, sem precisar ficar alterando as luzes. Os refletores de LED, por exemplo, podem dar sensação de vida aos objetos capturados. Para fazer fotos com brilho, aposte na linha de refletores Ultraluz. Eles são indicados para fotografias externas e em estúdios, e podem ser facilmente transportados com menos riscos de quebra;

Luzes incandescentes são conhecidas como luzes quentes. É um tipo muito utilizado em estúdios e sets de filmagem, mas é muito dura e precisa ser modificada por meio de sinalizadores e refletores;

Luzes flash e strobes (luz estroboscópica) oferecem uma iluminação não contínua, que explode em uma grande quantidade de luz, em uma fração pequena de segundo.

A combinação das luzes artificiais é sempre um desafio para o fotógrafo, já que elas estão por toda parte e também emitem uma temperatura de cor que varia (para saber mais sobre o assunto, leia: A luz na fotografia: porque você precisa aprender sobre iluminação se quiser fazer fotos bonitas).

Luz ambiente
A união das fontes naturais e artificiais resulta na luz do ambiente. É toda a luz que faz parte de um local e normalmente é difícil de se controlar.

Dica de profissional

1 – Cor da Luz
As fontes de luz possuem tonalidades e brilhos específicos. A luz do sol, por exemplo, pode apresentar uma coloração amarelada em dias claros. Já a luz fluorescente fria apresenta tonalidades azuis, enquanto as antigas lâmpadas incandescentes apresentam tons amarelados.

O brilho refletido pela iluminação do ambiente interfere na cor da fotografia, então se você fotografar em um quarto iluminado pela luz fria, tudo o que for branco vai sair na imagem em tons levemente azulados. Algumas câmeras possuem dispositivos para balancear as alterações de cor na imagem. Outra dica é o balanço de branco, que indica para sua câmera o que ela deve tratar como cor branca na imagem.

2 – Luzes no estúdio
A planta luminotécnica de um estúdio fotográfico também é muito importante para garantir a qualidade do trabalho de um fotógrafo. Uma dica é utilizar uma das lâmpadas da linha UltraLED, como a Down Light, Tubular, Bulb ou Fita LED para compor a iluminação. Os Painéis LED também têm ótimo custo benefício na iluminação de ambientes amplos. Eles apresentam excelente qualidade de luz, com vida útil longa, além da economia de energia elétrica.

Se você adora fotografar e quer aprender mais sobre iluminação, não deixe de acompanhar o blog da Ultraluz e as redes sociais Facebook e Instagram. Em breve, um novo post sobre o tema para você!