Iluminação para esportes: como deixar as instalações esportivas dignas de um atleta profissional?

As grandes competições esportivas realizadas no Brasil fizeram com que os olhos do mundo se voltassem para o país. Até mesmo pessoas que pouco conhecem sobre as regras dos esportes, são motivadas a torcer, se alegrar e vibrar junto aos atletas. Os estádios, quadras e complexos esportivos mais famosos do Brasil também fazem bonito durante os jogos. Sempre bem iluminados e cheios, com uma torcida alegre e disposta.

A iluminação se destaca cumprindo seu importante papel, principalmente nos jogos realizados no período da noite.Mas como será planejada a iluminação de estádios e quadras poliesportivas? E qual o tipo de lâmpada ideal para cada tipo de esporte? Se você adoraria deixar a quadra de seu sítio ou condomínio com ar de profissional, confira as dicas de iluminação da Ultraluz para os variados tipos de instalações esportivas!
Quadras poliesportivas e campos

Não basta colocar um poste em cada canto da quadra – e na verdade nem se pode fazer isso. De acordo com a arquiteta Iara Barreto, responsável por vários projetos da Ultraluz, é sempre importante que o cliente conheça as necessidades de iluminação para cada tipo de espaço. “Algumas regras também devem ser levadas em consideração, como as normas definidas pela ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas para a iluminância dos espaços”, completa.

A NBR 8995-1 estabelece os níveis mínimos de luminância (lux) para instalações esportivas, por isso o projeto luminotécnico deve ser planejado não só para atender à norma, mas para garantir boa visualização do local e iluminação uniforme, principalmente no período noturno.

Uma iluminação leva em conta a fidelidade das cores, a ausência de ofuscamento e uniformidade da luz, além da altura dos postes. A luz branca, como a produzida pela lâmpada de alta potência High Bay ou pelos Refletores de LED, dá o tom adequado para quadras e campos de futebol.

Cuidados específicos para os esportes

Basquete: a quadra deve estar brilhante e clara. Evite pontos de ofuscamento, sombras ou reflexos inadequados investindo em soluções LED, tais como holofotes ou Refletores.

Campos de futebol/Hóquei: as normas para iluminação para campos de futebol são bem parecidas com as regras para ringues de Hóquei. É preciso criar sistemas de iluminação horizontais e extremamente altos. A luz deve se dispersar de forma homogênea, evitando ofuscamento e sombras escuras no campo.

Invista em Refletores LED de 150 watts para quadras que não sediam competições profissionais (condomínios, parques, e outras), que precisam de boa iluminação, mas não de uma iluminação profissional. Atingindo 200 lux de iluminação é o suficiente para deixar o ambiente agradável e ideal para as necessidades dos atletas.

Tênis: esporte que exige muito do olho humano, já que um objeto pequeno se locomove de um lado a outro da quadra com rapidez.

Em quadras profissionais e prática de esporte de competição, aposte em dois Refletores LED 240 watts (no mínimo) em cada ponto de iluminação, atingindo assim o fluxo luminoso desejado – entre 350 a 400 lux.

Campos de golfe: A iluminação adequada garante a visibilidade dos jogadores mesmo em períodos noturnos. As luzes devem gerar brilho e iluminar mesmo sobre pontos distantes. Potências mais altas também melhoram a interação entre os olhos e o caminho da bola.

A tecnologia LED é a melhor opção não só pela sua eficiência, mas também pela facilidade de manutenção e economia. Por possuir vida útil muito longa (em torno de 35000 horas) facilita a logística na frequência de substituição – precisando ser trocada somente após um longo período de tempo, diminuindo custos com trocas e gerando benefícios a longo prazo. Você ainda pode optar por interligar o sistema de iluminação em fontes alternativas de geração de energia, como a solar.


Piscinas internas e iluminação subaquática

A iluminação de piscinas internas é muito mais importante para o público, que acompanha o esporte, do que para o atleta. Quem está na torcida não quer perder nenhum detalhe da competição, por isso é preciso estar atento para a iluminação. O sistema deve distribuir a luz de forma homogênea pela superfície da água e ainda evitar reflexos adicionais na piscina.

A tecnologia LED, presente em lâmpadas como a Down Light, Par LED e High Bay,  está entre as mais utilizadas para criar efeitos de luzes nos ambientes. Para piscinas externas e internas, ou utilizadas no período da noite, os refletores de luz branca são os mais adequados. Eles ainda permitem dar um toque de modernidade e sofisticação à piscina, além de deixá-la muito bem iluminada.

Componha a iluminação dos espaços adjacentes com as lâmpadas eletrônicas. Elas possuem vida útil elevada (em tono de 8.000 horas) e são referência em economia de energia. Outra dica é não descuidar das luzes de emergência. Aposte na qualidade das Luminárias de Emergência LED que possuem boa eficiência luminosa.

Não deixe de acompanhar o blog da Ultraluz e as redes sociais Facebook e Instagram.